Biblioteca Digital
Conteúdo
Biblioteca Digital
Unimep
Teses e Dissertações
   Documentos » Visualiza documento
Voltar
   Informações do registro
Título EFEITO DA CARGA AGUDA DE ALONGAMENTO UNILATERAL NA ATIVIDADE MIOELÉTRICA E DESEMPENHO DURANTE O BOUNCE DROP JUMP UNIPODAL
Orientador PROF. DR. PAULO HENRIQUE MARCHETTI
Autor Josinaldo Jarbas da Silva
Palavra chave saltos verticais, potência, flexibilidade.
Grupo CNPQ
Programa MS - EDUCAÇÃO FÍSICA
Área CIÊNCIAS DA SAÚDE
Data da defesa 01/01/2014
Nº Downloads 523
Resumo O Objetivo do estudo foi verificar o efeito agudo de uma sessão de alongamento unilateral de membros inferiores sobre o desempenho de saltos verticais unipodais para o membro ipsilateral e contralateral. 17 indivíduos do sexo masculino (idade: 24±5 anos, estatura: 174±7 cm, massa: 77,6±13 kg), inexperientes em atividades relacionadas a saltos compareceram no laboratório em apenas uma seção,, fizeram uma familiarização, um breve aquecimento, em seguida foram instrumentadosos eletrodos de eletromiografia superficial (EMG) no gastrocnêmio lateral (GL), depois realizaram uma contração voluntária máxima isométrica (CVMI), para ambos os membros inferiores. A técnica de salto utilizada foi o “bounce drop jump”. Os indivíduos realizaram três saltos para cada membro inferior, caindo de um step de 17 cm de altura sobre uma plataforma de força, depois foram submetidos a um protocolo agudo de alongamento estático, a carga aguda utilizada no protocolo foi 6 x 45”/15”. Uma escala subjetiva de desconforto de 0 a10 foi utilizado como parâmetro, a intensidade foi mantida entre 7-9 durante o alongamento. Pós-protocolo mais três saltos foram realizados sob a plataforma de força, para o membro alongado imediatamente (0'), 10 e 20 minutos após o protocolo de alongamento, e um salto apenas imediatamente pós-protocolo para o membro não alongado. Os resultados mostraram um aumento significativo na amplitude de movimento (ADM), alteração no desempenho do salto (tempo de pico de força,) e na atividade mioelétrica do gastrocnêmio lateral (pré-ativação do sEMG e tempo de pré-ativação) entre condições pré e imediatamente após o alongamento, para o membro alongado. Foram observadas diferenças significantes no cross-effect, com o membro não alongado, para, (altura do salto, impulso, pico do EMG RMS e tempo de pré-ativação). Conclui-se que o alongamento estático melhorou a ADM, reduziu o desempenho do salto e mostrou um efeito de cross-over durante 10' pós-protocolo de alongamento em sujeitos inexperientes em salto.
Abstract The objective of this study was to verify the acute effect of a unilateral stretching session of lower limbs on the performance of vertical jumps unipodals to the ipsilateral and contralateral limb. 17 males (age: 24 ± 5 years, height: 174 ± 7 cm, weight: 77.6 ± 13 kg), inexperienced in jump related activities attended in the lab in only one section. Initially the dominant lower limb was determined, and a brief warm up and a familiarization protocol were made. Subjects were instrumented with the placement of the electrodes surface electromyography (EMG) in the gastrocnemius lateralis (GL) and them were conducted a maximum voluntary isometric contraction (CVMI), for both lower limbs. The deep jump technique used was the "bounce drop jump". Individuals performed three jumps for each lower limb falling from a 17 cm high step on a force platform, then underwent to an acute static stretching protocol, the acute load used in the protocol was 6 x 45 "/15". A subjective discomfort scale of 0 - 10 were used as parameter, the intensity was maintained between 7-9 during the static stretching which was carried out by an experienced researcher in technique, with the evaluated in dorsal decubitus. After the stretching protocol, three jumps were performed by the stretched member over the force platform immediately (0), 10 and 20 minutes after the stretching protocol and one jump for the non-stretched limb were realized immediately after the stretching protocol. The results showed a significant increase in range of motion (ADM), change in jump performance (time of peak force) and on the lateral gastrocnemius myoelectric activity (pre-activation of sEMG and also pre activation time) between pre and immediately after stretching conditions, for the stretched limb. Significant differences were observed in the cross-effect, with the elongated member for (jump height, impulse, RMS EMG peak and pre-activation time). It is concluded that the static stretching improved ADM, reduced performance and showed a cross-over effect during 10 stretching post-protocol in jump inexperienced subjects.
 
Download do arquivo Envia e-mail para autor Envia e-mail para orientador