Universidade Metodista de Piracicaba
Unimep

Grupo de Pesquisa: "Tecnologia, Cultura e Formação" - UNESP Araraquara



Pequeno Histórico

O Grupo de Estudos e Pesquisas Teoria Crítica: Tecnologia, cultura e formação foi criado por iniciativa do Prof Dr. Renato Franco na FCL UNESP Araraquara, no Departamento de Antropologia Política e Filosofia do Curso de Ciências Sociais, no final de 2000. Iniciou efetivamente suas atividades no ano seguinte. Em seu trajeto, assimilou o GEP Indústria Cultural e Educação, também da UNESP. Promove reuniões semanais de estudo em todos os semestres letivos, estimulando a disseminação da Teoria Crítica no país e a formação de pesquisadores acadêmicos capazes de adotar de forma consequente tal prisma teórico.

O GEP Teoria Crítica: tecnologia, cultura e formação da FCL UNESP Araraquara é associado ao GEP Teoria crítica e educação, sediado na UNIMEP (Piracicaba), na UFSCAR (São Carlos), na UNICAMP (Campinas), com o qual partilha atividades científicas e acadêmicas, além da organização de eventos científicos.

Objetivos:
Voltado ao estudo das obras de Max Horkheimer, Theodor Adorno, Walter Benjamin e Herbert Marcuse, tem como objetivo fundamental tanto o exame rigoroso dos conceitos e das concepções elaboradas por esses autores quanto a gestação de uma atitude teórica capaz de conferir atualidade a tais teorias e de estabelecer um prisma metodológico-analítico apto a oferecer interpretações originais sobre as várias dimensões da sociedade brasileira na era da mundialização da economia e da cultura.

Resultados
Em conjunto com o Grupo Teoria Crítica e Educação, o GEP Teoria Crítica: tecnologia, cultura e formação desenvolveu inúmeras atividades de produção científica na área, entre as quais :
1) - Organização de quatro Colóquios Nacionais e quatro Congressos Internacionais;
2)- Publicação de 24 livros; 3) Realização de três edições do simpósio Indústria Cultural e Educação (SINCE),na FCL UNESP Araraquara, os quais deram origem a dois livros. 4) Articulação com Grupos de Pesquisa da Universidade de . Leipzig e Univ. Frankfurt, DE; na Alemanha. 5)-Apoio institucional: CNPq,FAPESP, VUNESP, CAPES, FUNDUNESP 6)-Desenvolvimento de pesquisas no GEP da UNESP: 30 trabalhos de iniciação científica, 8 mestrados, 8 doutorados.

Linhas de Pesquisa:

1-Tecnologia e produção cultural na época da globalização. Esta linha de pesquisa tem como objetivo analisar os impactos da tecnologia na produção cultural, identificando as transformações ocorridas nesse campo de atividades.

2-Arte cultura e sociedade. O objetivo dessa linha de pesquisa é o de analisar as complexas relações entre produção artística e sociedade, considerando a forma estética como conteúdo social sedimentado.

3-Teoria crítica: análise social e psicanálise. O objetivo dessa linha de pesquisa é investigar as transformações da subjetividade no capitalismo tardio e seus novos modos de produção, enfocando assim as relações entre o indivíduo e a sociedade..

4-A tecnologia como processo. O objetivo dessa linha de pesquisa é o de analisar e caracterizar o processo tecnológico em suas diferentes nuances, considerando-o como típico do capitalismo e como processo de dominação.


Pesquisadores permanentes: Renato Bueno Franco (Líder); Luiz Antonio Nabuco Calmon Lastoria (Vice-Lider); Raul Fiker; José Pedro Antunes.

Pesquisadores associados: Márcio Benchimol Barros; Débora Cristina de Carvalho;

Pesquisador convidado: Bruno Pucci;

Colaborador estrangeiro: Mateu Cabot Ramis

Estudantes
Doutorandos: Elaine Cristina Scarlatto; Giuliana Sorbara Ferreira;
Mestrandos: Elaine Cristina Moraes Santos; João Mauro Gomes Vieira de Carvalho; Juliana Rossi Duci;
Graduandos: Diêgo Valério de Godoy Delmônico; Igor Lula Pinheiro Silva; Lucas Paolillo Barboza; Aline Shaaban Soler; Marcelo Henrique Martins;


Contato
Luiz A. Calmon Nabuco Lastória
lacalmon@uol.com.br
Renato Bueno Franco
rbfrancoforte@hotmail.com