Universidade Metodista de Piracicaba
Unimep

Apresentação

O Grupo de Pesquisa Teoria Crítica e Educação teve início em agosto de 1991, na UFSCar, com o objetivo de investigar as contribuições teórico-metodológicas da Teoria Crítica da Sociedade e, a partir desses elementos, explorar seu potencial formativo. No ano 2001, após processo de avaliação interna, decidiu investir prioritariamente seu esforço de pesquisa no impacto das novas tecnologias na Cultura e na Educação, sob o enfoque da Teoria Crítica da Sociedade. Hoje, em seu 24º ano de existência, as principais Linhas de Pesquisa que orientam as investigações dos pesquisadores do Grupo são as seguintes: Teoria Crítica e Educação; Teoria Crítica e Currículo; Tecnologia, Cultura e Formação; Tecnologia, Estética e Formação; Teoria Crítica, Literatura e Cultura; Teoria Crítica e Psicanálise; Estética, Mídia e Educação Contemporânea; Indústria Cultural, Semiformação e Educação.

O Grupo atualmente desenvolve suas atividades em sete sedes - na UFSCar (1991), na UNIMEP (1996), na UNESP-Araraquara (2000), na UNICAMP (2008), na UFSC (2011), na UFES (2011) e na UFLA (2012) - mas congrega doutores pesqusadores em outras quatro universidades: na UEM, na PUC-MINAS, na UNESP/Bauru e na UNESC, Santa Catarina. O líder do Grupo de Pesquisa, desde sua fundação era Bruno Pucci (UNIMEP). A partir de abril de 2015, Antônio Álvaro Soares Zuin (UFSCar) e Luiz Antonio Calmon Nabuco Lastória (UNESP-Araraquara) foram escolhidos respectivamente como líder e vice-líder do Grupo de Pesquisa.

No Hotsite que ora apresentamos, estão disponibilizadas informações sobre os componentes do Grupo, suas instituições, as linhas de pesquisa, as produções científicas os Congressos e as articulações nacionais e internacionais.

Piracicaba, outubro de 2015.